quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

A verdadeira farsa do Natal - Saiba o seu significado!



Muitos cristãos, inocentemente, Aderem A Praticas Religiosas sem Ao Menos Que se atentarem, na Realidade, repetem Alguns DOS mesmos Atos e 'rituais' de Culturas Pagas Passadas. A Comemoração do Natal e o 'culto' A SUA Árvore de São Exemplos Como muitos conseguem Ser iludidos Pela Religião.


Semíramis eA farsa do Natal é Sua Árvore


Para Falar Fazer NATAL, é Preciso voltar ao tempo de NOÉ, apos o dilúvio,





Quando um de seus filhos, CAM, o viu dormindo embriagado e nu. Ele começou a rir de seu pai e correu para contar aos seus outros dois irmãos, SEM e JAFÉ.





Estes, ao contrário, foram de costas e cobriram a nudez do pai. NOÉ, quando soube do acontecido, amaldiçoou seu filho CAM, para que este e seus descendentes servissem a seus outros dois filhos. E toda a geração após ele se tornou maldita.





CAM casou-se com SEMÍRAMIS (esta é a mulher da nota de 1, 2, 5, 10, 20, 50 e 100 reais; a mulher da Estátua da Liberdade; a mulher da balança da justiça; da Columbia Pictures, etc.)





e ambos geraram um filho, NINRODE. Ele matou seu pai CAM e casou-se com sua mãe.









Foi o fundador da Babilônia, Nínive e outras cidades pagãs. Tentou levantar a torre de BABEL, e DEUS o impediu.





Seu tio SEM o matou, pois ele estava se opondo muito contra DEUS. SEMÍRAMIS, sua mãe e esposa, espalhou a mentira de que ele não havia morrido, e sim que havia ido para o céu, pois ele se dizia deus - o deus sol.





SEMÍRAMIS engravidou e dizia ser um presente dos deuses, que era a reencarnação de NINRODE; mas, na verdade, era fruto de uma traição, pois seu marido, e filho, já estava morto. E nasceu TAMUZ, no dia 25 de dezembro, deus sol dos egípcios, babilônicos, gregos, persas, romanos e, hoje, das S.S. (sociedades secretas).





Ele morreu durante uma caça, provavelmente por um animal selvagem, e seu corpo ficou caído sobre um tronco apodrecido de árvore. Sua mãe dizia que neste tronco nasceu um pinheiro, e todos os anos, no dia 25 de dezembro, era comum as pessoas levarem um pinheiro para dentro de casa e o enfeitarem com ouro e prata, como símbolo do renascimento de TAMUZ.





As sacerdotisas jejuaram e choraram por 40 dias e 40 noites a morte de TAMUZ ao pé do pinheiro e, no final desse período, elas agradeciam umas às outras fazendo trocas de presentes, os quais eram depositados aos pés desse pinheiro. Todos os anos, no dia 25 de dezembro, era comemorado o Natal (nascimento de Tamuz).





Quando os PERSAS dominaram essa região, eles levaram todas as idolatrias para a PERSIA, inclusive os deuses TAMUZ, NINRODE E SEMÍRAMIS, que apenas mudaram de nome. O domínio, em seguida, passou para os GREGOS, e estes fizeram a mesma coisa, mudando apenas os nomes; eles passaram a ser ZEUS, AFRODITE E EROS.





Em seguida, os EGÍPICIOS dominaram e mudaram os nomes também, passando a se chamar OSIRIS, ISIS E HORUS.





Já nos tempos de JESUS CRISTO, o domínio era ROMANO, e ROMA mudou também os nomes. Passaram a se chamar apenas VÊNUS E CUPIDO, caindo a figura do pai. E no Século IV, depois de CRISTO, o imperador CONSTANTINO, para agradar aos CRISTÃOS que eram em grande número em ROMA, decidiu oficializar o CRISTIANISMO como religião oficial de ROMA. E para agradar ainda mais a eles, pegou os nomes mais fortes dentro do CRISTIANISMO e passou a chamar os ídolos por nomes CRISTÃOS.





TAMUZ e SEMÍRAMIS passaram a se chamar MENINO JESUS e VIRGEM MARIA. Assim, o Natal continuou a ser comemorado como sendo o nascimento do menino JESUS, mas, na verdade, esse menino seria TAMUZ, o deus pagão.





Outro engano disfarçado são os obeliscos. Feitos de uma pedra em forma quadrangular e alongada, os monumentos, preferencialmente, eram colocados na área central de amplos espaços abertos e nos templos do deus sol, Rá. E, apesar de no antigo Egito obelisco significar ‘proteção’ ou ‘defesa’, saiba o que realmente representa.


Obelisco





Você está olhando para a mais famosa representação pública do ato sexual no mundo. Este obelisco, no meio da satânica Roda das Oito Etapas para a Iluminação, encontra-se na Praça de São Pedro, no Vaticano. Bastante interessante ver uma representação sexual no Vaticano, pois eles falam muito sobre sexualidade, uma prova de que o catolicismo romano é uma forma de satanismo muito profunda. Outra prova é a ‘cruz invertida’, usada pelo papa.

Concluímos que o Obelisco é um monumento feito para adorar deuses, simbolizando a bandeira de Lúcifer e o ato sexual.



VEJA ESSE VÍDEO E SUAS CONCLUSÕES:








Fonte extraída:http://www.bispomacedo.com.br/2013/12/12/semiramis-obelisco-ea-farsa-do-natal-2/

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

A Segunda Vinda de Cristo





O Novo Testamento apresenta vasta cópia de previsões da Segunda Vinda de Cristo: cerca de 300 referências têm sido verificadas. A matéria tem dado margens ás mais variadas interpretações, oriundas em grande parte da tentativa de se entrosar as diferentes previsões umas com as outras como se fossem peças de um quebra-cabeça, e assim preparar uma espécie de catálogo bíblico do porvir, uma narrativa histórica escrita com antecipação.

Examinando o Novo Testamento, verificamos que a intenção divina das profecias é outra. Ao falar de sua volta, Jesus frisava:

“Vigiai! Porque não sabeis o dia nem a hora...” Seu intuito era o de incutir em seus discípulos a vigilância, para que fossem “semelhantes a homens que esperam” a volta do seu senhor (Lc 12:36).

Nesse caso, para que tantos pormenores nas previsões?
Os cristãos deveriam lembrar as informações que seu Mostre lhes confiava, para que, quando vissem acontecer essas cousas, soubessem que estava próximo o reino de Deus (Lc 21:31). As profecias não constituíam história escrita com antecedência, como que para satisfazer as curiosidades, e sim, motivo de estimulo à vigilância e confirmação da fé por ocasião de seu cumprimento.

Observado isso, vejamos o que realmente sabemos da futura vinda de Cristo.

a) Como e quando se dará sua Vinda?

1) Será pessoal, “como o vistes subir” (At 1:11);

2) Será visível e inconfundível (Mt 24:20,47; Ap 1:7);

3) Será repentina e inesperada (Mt 24:36-44; Lc 21:34; 1Co 15:52);

4) Poderá dar-se muito breve (Mt 24:42,44; 25:13; Ap 22:20).

b) A que virá Cristo?

1) Paras separação dos homens (Mt 24:40-41). Sua primeira vinda trouxe divisão (Lc 12:51) e sua segunda vinda concretizará e efetivará essa separação;

2) Para a ressurreição dos mortos (Jo 5:28-29; Jo 6:39-40,44; 1Co 15; 1Ts 4.13-17; Ap 20.13);

3) Para a reunião dos seus consigo no arrebatamento (1Ts 4.17; 2Ts 2.1);

4) Para a transformação dos seus (1Co 15.50-54) à sua própria semelhança (1Jo 3.2; Fp 3.20-21);

5) Para a permanência dos seus consigo para sempre (1Ts 4.17b) e o estabelecimento do Seu Reino (Ap 20.1-7; Is 11);

6) Para o julgamento de todos, tanto dos remidos como dos condenados, de acordo com suas obras (Mt 25.31-46): aqueles para o galardão (1Co 3.10-15; Rm 14.10,12; 2Co 5.9,10); e estes. Para a execução da sentença já lavrada (Jo 3.18; 2Ts 2.12; Ap 20.11-15);

7) Para a destruição das cousas ora existentes e o estabelecimento de ovos céus e nova terra (2Pe 3.10-13; Ap 21.22);

8) Para que, finalmente, “Deus seja tudo em todos” (1Co 15.28).

Fonte:
Bíblia Vida Nova
Extraído do site: vivos

Documentario sobre a volta de Jesus Cristo




terça-feira, 1 de julho de 2014

Desconsagração de Obreiros


Ao analisarmos este tema, que tem sido nos dias de hoje muito usado entre os novos cristãos, temos que entender alguns fatores importantes e fundamentais para que haja uma compreensão do assunto. O fato se dá no inicio, quando na preparação do candidato indicado.
Quando uma igreja ou pastor indica alguém ao ministério, é porque de certa forma está pessoa demonstra indícios de que é competente ao cargo pela sua disposição e empenho na obra de Deus.
Sendo assim cabe a igreja ou pastor forma-la para este oficio, para que essa dedicação se abalize mais criando expectativas para um futuro eclesiástico.
Em Marcos 1:17, Jesus estava na Galiléia, e nota dois homens junto ao mar, Simão, e André, seu irmão, que lançavam a rede ao mar, então Jesus diz à eles: Vinde após Mim, e Eu farei com que sejais pescadores de homens.

Três fatos são cruciais:

1º ) Vinde após Mim -  Vir a Jesus é a condição essencial para que alguém seja enviado a fazer a obra.
2º ) E Eu farei  - Isto demonstra que quem forma é aquele que chama, nenhum homem por si mesmo tem a capacidade de elevar-se a qualquer cargo sozinho (João 15:5), Por que separados de Mim nada podeis fazer.
3º ) Pescadores de Homens - Indica o propósito do chamado. Chamados para fazer a obra de Deus dentro do contexto da salvação.
Ou seja, é Cristo que Chama, Prepara e Envia.

Todo candidato ao ministério deve ser Chamado, Preparado e Enviado. 2 Timóteo 2:15:
15- Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem do que se envergonhar, e que maneja bem a palavra da verdade.

Bom, e quando o obreiro formado já conseguiu o que queria; e depois começa a dar índices de problemas que agravam na igreja? Como a igreja ou o Pastor lhe dá com o assunto?

Exclusão ou Disciplina não basta?

De certa forma, quando uma pessoa é excluída, ela passa a não fazer mais parte do rol de membros da Igreja. Porém, ninguém ou poucos que outrora foram excluídos conseguiram permanecer em um ambiente aonde eles não são bem vindos. Isto implicaria em um problema à igreja, primeiro porque o novo código civil Brasileiro exige aos pastores mais apuração antes de disciplinar um membro, e quando tratamos de membro, estamos falando acerca de obreiro também. O artigo 57 declara que, para se excluir alguém tem que haver justa causa!

E as Escrituras Sagradas em 1 Timóteo 5:19-20, diz:

19- Não aceites acusação contra o presbítero, a não ser com base em duas ou três testemunhas.
20- Aos que persistirem em pecar repreende-os na presença de todos, para que tenham temor.

Quando me refiro a implicar este aspecto como um problema a igreja, me refiro que se a exclusão ou disciplina não ter testemunhas e fundamentos de caráter religioso e doutrinário. A igreja ou pastor pode sofrer com retaliação Judicial.

2 Timóteo 2:24-26 diz:

24- Pois o servo do Senhor não deve ser contendor, mas amável para com todos, apto a ensinar, paciente;
25- Que corrija com mansidão aos que se opõem, para ver se porventura Deus lhes dará arrependimento a fim de conhecerem a verdade,
26- e tornarem ao bom sentido, escapando dos laços do diabo, que os têm cativos para fazer sua vontade.

Desconsagração de um Obreiro

Dois aspectos marcantes englobam este termo desconsagração.
O primeiro termo Desconsagrar tem como significado:
Tirar o caráter de Sagrado- Ou seja, a igreja que elegeu, separou, preparou e consagrou o obreiro, tira dele  caráter de Sagrado. Justamente com a finalidade de não exerce-la mais em nenhum outro lugar.

O segundo termo é:
Profanar - profanar é a palavra usada para falar acerca de satanás que quando querubim ungido elevou-se o seu coração e foi lançado profanado; Ezequiel 28:16 diz:

16- Na multiplicação do teu comércio, se encheu teu interior de violência, e pecaste; pelo que te lançarei, "profanado", fora do monte de Deus e te farei perecer, ó querubim da guarda, em meio ao brilho das pedras.

Deus lança satanás profanado desconsagrado, indicando que acabou para ele. Algo que não teria mais, seu caráter de sagrado e sua unção acabara quando seu interior se encheu de iniquidade.

A partir desse texto eu quero que você reflita bem e tome uma atitude sensata, e acima de tudo, dirigida por Aquele que chamou, preparou e enviou, pois Ele é o dono da igreja, nós somos apenas os serventes.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

O Mundo dos Mortos Vivos



Mortos vivos! Até parece um filme que vemos na televisão ou no cinema, porém se analisarmos um pouco a realidade das Escrituras Sagradas, vemos isto como uma realidade espiritual.
Quando Deus Criou o homem ele soprou em suas narinas o “fôlego de Vida” (Gn. 2:7); e após criar uma companheira para este, Deus deu-lhes o poder de domínio sobre tudo que Ele havia criado, era uma harmonia perfeita entre o ser humano, os animais, a natureza e o Criador.


Deus tinha lhes dado uma ordem expressa sobre uma árvore que estava no meio do jardim, Ele disse: De toda árvore comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás. (Gn. 2:17).
É claro que no capitulo 3 de Genesis, ambos comeram do fruto e abriram-se-lhes os olhos, porém, no mesmo instante a morte chegou para a vida deles e para a sua descendência através do pecado.
O homem passou a carregar o fardo da morte em seu interior. Jesus fala acerca desse assunto quando ele ensina os discípulos sobre os fariseus e escribas da época.
Vejam Mateus 23:26-28:
26- Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo.
27- Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia.
28-Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniqüidade.

Sepulcro caiado existe até os dias de hoje na Palestina, e serve para identificar os sepulcros de modo que não fossem tocados acidentalmente, causando impureza ritual. Caiado significa que foi pintado de branco ou de cal. Jesus diz aos discípulos que os fariseus e escribas da época tinham conhecimento da lei, mas não cumpriam a lei versículos 3 do capitulo 23 de Mateus; “Fazei e guardai o que ele falam mas não imiteis nas suas obras”.
Isto indica que por não cumprirem o que eles conheciam ainda estavam mortos, por mais que por fora aparentavam vivos.
Quando Jesus recebe de Noite um fariseu por nome Nicodemos (João 3), Ele explica sobre o que deveria ser feito para que a morte não mais prevalecesse sobre o homem como um fardo, pois a partir do momento em que temos o contanto com a verdade, a morte vem a tona sendo revelada pela lei a condenação do homem no pecado.
Nicodemos havia afirmado que Ele era o Mestre vindo da parte de Deus (mostrando reconhecimento); e em resposta a sua afirmação Jesus diz: Já que você tem esse conhecimento, é necessário agora nascer de novo!
Nicodemos não conseguia compreender essa palavra, Jesus estava dizendo que era necessário após compreender e aceitar que Ele era o Cristo o Messias, deveria passar pelo novo nascimento, pois a morte agora era evidente.
O nascer da água indica um sepultamento do velho homem e um nascimento de um novo homem (Colossenses 2:8-15);

8-Tenham cuidado para que ninguém os escravize a filosofias vãs e enganosas, que se fundamentam nas tradições humanas e nos princípios elementares deste mundo, e não em Cristo.
9- Pois em Cristo habita corporalmente toda a plenitude da divindade,
10- e, por estarem nele, que é o Cabeça de todo poder e autoridade, vocês receberam a plenitude.
11- Nele também vocês foram circuncidados, não com uma circuncisão feita por mãos humanas, mas com a circuncisão feita por Cristo, que é o despojar do corpo da carne.
12- Isso aconteceu quando vocês foram sepultados com ele no batismo e com ele foram ressuscitados mediante a fé no poder de Deus que o ressuscitou dentre os mortos.
13- Quando vocês estavam mortos em pecados e na incircuncisão da sua carne, Deus os vivificou com Cristo. Ele nos perdoou todas as transgressões
14- e cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz,
15- e, tendo despojado os poderes e as autoridades, fez deles um espetáculo público, triunfando sobre eles na cruz.

Quando abrimos os nossos olhos para compreender as Escrituras, encontramos nossas falhas, faltas, pecados ocultos; E por estarem nEle, como afirma Colossenses, recebemos a plenitude, que é o despojar do corpo da carne, aqui representado como morte. A morte necessita de um sepultamento e o batismo é este sepultamento!
Os escribas e fariseus, Adão e Eva, Nicodemos a Igreja de Colossenses necessitavam passar pelo novo nascimento, senão continuariam vivos carnalmente mas mortos espiritualmente, Deus nos chama para morrermos para o mundo e vivermos para Deus. Hoje Deus te chama e se há um reconhecimento de sua parte, então o pecado já tem te mostrado que você está morto espiritualmente! E ao passo que o pecado diz que está morto Deus por intermédio do Espirito Santo te diz que você necessita de um novo nascimento! Ressuscite para uma nova vida!
Colossenses 3:1-4
1- Portanto, já que vocês ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do alto, onde Cristo está assentado à direita de Deus.
2- Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas.
3- Pois vocês morreram, e agora a sua vida está escondida com Cristo em Deus.

4- Quando Cristo, que é a sua vida, for manifestado, então vocês também serão manifestados com ele em glória.

sábado, 17 de maio de 2014

Maldição em Benção!



                               Eliseu torna as águas saudáveis de Jericó

                                                    2 Reis 2:19-22

19- E os homens da cidade disseram a Eliseu: Eis que é boa a situação desta cidade, como o meu senhor vê; porém as águas são más, e a terra é estéril.
20- E ele disse: Trazei-me um prato novo, e ponde nele sal. E lho trouxeram.
21- Então saiu ele ao manancial das águas, e deitou sal nele; e disse: Assim diz o Senhor: Sararei a estas águas; e não haverá mais nelas morte nem esterilidade.
22- Ficaram, pois, sãs aquelas águas, até ao dia de hoje, conforme a palavra que Eliseu tinha falado.


Vamos entender o problema da cidade:


Jericó foi uma das primeiras cidades conquistadas pelos hebreus na retomada das terras pós cativeiro egipcio, que perdurou por 430 anos. O lider que vemos se chama Josué, homem de uma extrema habilidade militar, pois em algumas ocasiões, Josué ganhou guerras apenas com ferramentas de trabalhos agricolas, como enxadas e pás. Agora em seu capitulo 6 o exímio comandante recebe uma ordem que o leva a tormar uma atitude fora de sua tática militar, porém a palavra de ordem vinha do próprio Senhor Deus, o Senhor dos Exércitos. Ele é levado a dar 13 voltas na cidade de Jericó, pois a cidade conforme resgistrado no versiculo 1 do capitulo 6 de seu livro, era uma fortaleza com dois muros que cercavam a cidade, segundo historiadores a muralha era dupla, os dois muros ficavam separados um do outro por uma distancia de cinco metros.
O muro exterior tinha dois metros de largura e o interno quatro metros de largura, e ambos tinham dez metros de altura. Pra entendermos um pouco dessa amplitude que era as muralhas, é só entendermos haviam casas construidas em cima dos muros, isto se dá ao fato de que era algo muito engenhoso. Enfim, eles rodeiam a cidade, os muros caem, e eles invadem a cidade conquistando-a, neste tempo de conquista o comandante Josué lançou a palavra de maldição sobre aquela cidade (Josué 6: 26 e 27), uma cidade que era bem situada por causa do Rio Jordão que passava próximo, realmente um oásis em meio ao deserto, agora era apenas uma ruina em uma boa localização. Tudo agora passa a ser estéril naquele ambiente e o oásis passa a ser maldito.
500 anos depois da maldição Hiel o betelita, edifica a cidade 1 Reis 16:34, mas, a maldição ainda estava presente na cidade e nos dias de Acabe, quando Hiel vai lançar o fundamento, seu filho primogênito Abirão morre, e quando ele vai por as portas da cidade seu filho mais novo Segube também é morto, para que se cumpra apalavra do Senhor pela boca de Josué.
A maldição parecia ser predominante, até passar o homem de Deus naquele lugar, os homens da cidade o procuraram e relataram sobre a dificuldade em que a cidade se encontrava, bem situada, porém maldita e suas águas más,
Eliseu faz algo que parece inusitado aos olhos de quem vê, ele pede um prato novo; vamos abrir aqui uns parênteses, (Prato, representa servir, Novo, indica que Deus nunca serve ninguém com algo velho), e ponha nele sal! Sal representa tempero, sabor, equilibrio. E o o mais importante que ele faz é, ir até o manancial das águas, na fonte, no inicio, e profetizar lançando sobre aquelas águas algo novo e equilibrado.

Talves esta seja a tua vida! Você até pode ser bem aparentado(a), pode até morar em um lugar luxuoso, pode ser que até frequente em uma igreja, mas por dentro sua cidade que é o seu interior, você carrega uma maldição, um trauma, talves você não seja feliz, suas decisões por mais que sejam satisfatórias não tem um retorno pleno para tua vida. Eu tenho algo pra lhe contar! Você precisa de algo novo! Só algo novo pode quebrar as maldições! E o que é esse algo novo? Se chama Evangelho! Não uma religião! Evangelho no grego significa Boa nova... Jesus Cristo é essa boa nova! algo novo capaz de quebrar a maldição que lhe prendia, que lhe consumia. deixa ele mudar a sua vida só ele é capaz de ir na fonte do problema! Só ele é capaz de tornar a maldição em Benção!